Alienação Parental


A SIC no último dia 16/11 exibiu em seu programa GRANDE REPORTAGEM SIC, realmente uma grande reportagem intitulada "Filhos de pais em guerra".


Não conheço nenhum dos personagens das tristes histórias apresentadas.


A minha indignação e perplexidade foram imensas. Igualmente à psicóloga Maria Saldanha Pinto Ribeiro, eu também não entendo as atitudes dos pais alienadores. O que leva uma mãe (ou um pai) a cegar a ponto de prejudicar deliberadamente seus filhos? Não conseguem enxergar o mal que fazem às criaturas que dizem mais amar?


Para mim, só se justifica a privação da presença de um pai (ou de uma mãe) na vida de um filho, se este progenitor for um indivíduo perigoso, violento, pondo assim em risco a integridade física e/ou psicológica, bem como a vida do filho. Só isso! Nem o não cumprimento do pagamento da pensão alimentícia justifica esta atrocidade!


"Estabilidade não é dormir sempre na mesma cama.", bem disse Maria Saldanha Pinto Ribeiro. Estabilidade é ter sempre contato com seus progenitores, é ter os pais a conviverem pacificamente em prol do seu bem estar, é saber que pode contar com a colaboração dos dois na sua vida cotidiana.




Talvez a prisão do progenitor alienador seja, não um exagero, mas uma maneira de traumatizar mais ainda o filho órfão de pai/mãe vivo/a. Agora, a perda da guarda, do alienador para o alienado, é algo que considero legítimo e urgente!

3 comentários:

Marivone disse...

Syleide, como anda o caso Sean? O menino ainda tá no Brasil pela força da liminar?

Abraço

;)

Marivone disse...

Tu sumiu, mulher! Olha, lembrei muito de você esse semestre. Peguei a disciplina Direito Civil V - Direito de Família. Você teria ficado azul de raiva com relação a alguns comentário da profª... huahaua Na cabeça dela: "as mulheres inventaram de lutar pela igualdade, agora aguentem...". Cada coisa, menina.

bjus

P.S: Na cabeça dela, no caso Sean, por exemplo, a coisa tem que ser "Pra quê trocar em time que tá ganhando?". Era para o menino ficar com a família brasileira... Mas, no geral, uma boa professora.

Leu disse...

Pode uma coisa dessa? Ler e aprovar um comentário 6 meses depois? Só eu mesma!!!
Eu acho que eu iria rir muito nas aulas dessa figura!
Menina, me deu foi vontade de voltar ao mundo acadêmico... Quem sabe?
Quanto ao Sean, estou amando a falta de news. Sinal que o pai está preservando o filho! Subiu mais ainda no meu conceito!
Beijão!

Pesquisa personalizada